Ínicio / Notícias / Exposição nas Montras do Edifício da Secretaria...
Notícias
23 Outubro 2018

Exposição nas Montras do Edifício da Secretaria-Geral da Educação e Ciência durante o mês de outubro

Durante o mês de outubro, as montras do edifício da Secretaria-Geral da Educação e Ciência, na Avenida 5 de outubro, em Lisboa, acolhem exposições da responsabilidade do Museu Nacional do Azulejo e da Rede de Bibliotecas Escolares.

 

Museu Nacional do Azulejo

 

O Museu Nacional do Azulejo (MNAz) apresenta, num conjunto de oito cartazes, as últimas atividades que tem desenvolvido ao longo do presente ano.

Dando continuidade à política de requalificação de espaços levada a cabo nos últimos anos, procedeu-se à renovação da Sala Santos Simões, onde é apresentada a azulejaria do chamado Ciclo dos Mestres (1690-1730).

Recentemente inaugurada, a exposição temporária Tempos Modernos. Cerâmica Industrial Portuguesa entre Guerras. Coleção A.M. – J.M.V., que reúne cerca de 400 peças pertencentes a uma coleção particular, procura evidenciar as relações entre a produção cerâmica portuguesa e o contexto internacional, no rescaldo das vanguardas artísticas do início do século XX, centrando-se no período entre as duas Grandes Guerras.

Outubro, Mês do Azulejo, é uma iniciativa conjunta do MNAz, Laboratório Nacional de Engenharia Civil e Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras de Lisboa, que promove um conjunto de atividades de reflexão acerca da tradição do Azulejo em Portugal.

Para além dos cartazes, são apresentadas diversas peças inspiradas nas coleções do MNAz, que podem ser adquiridas na sua loja.

 

 

 

 

Rede de Bibliotecas Escolares

 

 

 

O programa da Rede de Bibliotecas Escolares encontra-se exposto nas montras da Secretaria-Geral da Educação e Ciência.

Este programa nasceu em 1996 e, desde essa altura, já instalou cerca de 2500 bibliotecas escolares. As bibliotecas escolares existem em escolas públicas de todos os níveis de ensino e disponibilizam aos utilizadores os recursos necessários à leitura, ao acesso, uso e produção da informação em suporte analógico, eletrónico e digital. São espaços agregadores de conhecimentos e recursos diversificados, organizados em rede, como um organismo vivo, dinâmico, onde todos comunicam, intervêm, leem, partilham, descobrem, criam e aprendem.