Skip to content
Ínicio / Notícias / A Educação no combate ao discurso do ódio...
Notícias
19 Outubro 2021

A Educação no combate ao discurso do ódio

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o discurso de ódio tem aumentado em todo o mundo, incitando à violência, minando a coesão social e a tolerância e causando danos psicológicos, emocionais e físicos com base na xenofobia, racismo, no anti-semitismo e outras formas de intolerância e de discriminação.

 

Como mostra a História, o genocídio e outros crimes contra a humanidade começam com palavras, com um discurso que incita ao ódio e à violência e preveni-lo e combatê-lo é uma responsabilidade coletiva que nos assiste a todos.

 

À Educação cabe um papel central no combate ao discurso de ódio, enquanto transmissora dos valores do respeito pelos Direitos Humanos, da tolerância, da diversidade, da não discriminação e da inclusão, em que assentam as sociedades democráticas e plurais.

 

No quadro da implementação da Estratégia e Plano de Ação da ONU contra o Discurso de Ódio, lançada em junho de 2019 pelo Secretário-Geral António Guterres, a UNESCO e o Escritório das Nações Unidas para a Prevenção do Genocídio (OSAPG), promoveram, entre os dias 30 de setembro e 1 de outubro último, o primeiro Fórum Global sobre o papel da Educação no Combate ao Discurso do Ódio, iniciativa apoiada por Portugal e na qual participou como orador o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

 

O encontro, que reuniu Governos, professores, jovens, organizações da sociedade civil, especialistas em direitos humanos, bem como empresas da área das tecnologias da informação e comunicação e operadores de redes sociais, teve por objetivo preparar a próxima Conferência Global de Ministros da Educação, a ter lugar em 26 de outubro próximo.

 

Mais informação disponível aqui